Quais são os alimentos?

Alimentos Raw Vegan Experience | Oficina Veggie

Os ingredientes utilizados na alimentação vegetariana crua são de diversos grupos alimentares e distinguem-se principalmente por não serem industrializados ou processados. São legumes, hortaliças, frutas, germinados de grãos, sementes, algas e frutos secos.

Quando pesquisamos mais sobre a origem dos alimentos, ficamos a saber que a maior parte dos ingredientes passa por diferentes processos de conservação, de forma a que possam ser mantidos mais tempo nas prateleiras dos supermercados. Muitos são refrigerados, preservados, pasteurizados ou passam por processos que fazem perder grande parte das suas propriedades. Por exemplo, os alimentos pasteurizados são tratados a altas temperaturas, deixando por isso de serem considerados crus.

Ora, se a maior vantagem desta dieta alimentar é a preservação das enzimas, vitaminas e minerais dos alimentos, então o consumo prioritário vai para a escolha de ingredientes mais puros e intactos. O ideal seria ter os alimentos vindos directamente da horta para a cozinha. Como isso nem sempre é viável, podemos sempre procurar fazer a melhor escolha possível quando vamos adquirir os alimentos.

Mediante  aquilo que te é possível, escolhe entre alimentos crus, biológicos, da época e/ou locais.

Cru

É qualquer alimento de origem vegetal, que não foi submetido a temperaturas superiores a 42º. Esta é a forma de preservar as enzimas e manter todo potencial energético dos alimentos.

Biológico

 Os ingredientes produzidos no âmbito da agricultura biológica são os melhores em termos de sabor, nutrientes e qualidade geral. Não são tratados com pesticidas ou químicos. Podes obter estes alimentos nas grandes superfícies, supermercados ou mercearias biológicas. Comprar nas feiras locais é também uma excelente escolha. Nos mercados de produtores há a possibilidade de poder perguntar directamente aos agricultores sobre os seus produtos e até poder fazer pedidos especiais.

Informa-te de como os produtos são cultivados. Hoje em dia existem agricultores que ainda não têm certificação biológica mas que já usam esses mesmos princípios numa agricultura tradicional ou integrada. Nada melhor que estares bem informado sobre este assunto para poderes fazer as melhores escolhas.

Da época

Todas as frutas e vegetais deveriam atingir o seu completo estado de maturação. É aí que manifestam totalmente o seu potencial nutricional. Por isso a importância de consumir os alimentos da época pois são amadurecidos naturalmente na planta. Por exemplo, prefere o pimento vermelho ao verde pois este ainda não está maduro. Todo pimento verde passa a vermelho quando atinge a maturação completa. Não obstante, utiliza de forma mais moderada todos os alimentos que foram sujeitos a frigoríficos durante muito tempo ou que são mantidos em ambientes artificiais para impedir o seu amadurecimento.

Local

Ao preferir alimentos produzidos localmente estás não só a promover a sustentabilidade dos produtores locais mas também a reforçar o teu organismo com frutas e vegetais que estão no mesmo ambiente e clima da tua zona. Esta é outra forma de manter reforçado o teu sistema imunológico. Se estás em Portugal, é natural que não consumas tantas frutas e vegetais tropicais, pois embora alguns já sejam cultivados cá, este não é o seu clima habitual.

Nota:

No geral procura que os alimentos que escolhes para as tuas refeições sejam os melhores possíveis. Se em algum momento não tiveres aquele ingrediente que precisas, faz a melhor escolha de entre as opções que tens ao teu dispor. Por exemplo, se queres fazer um batido utilizando água de coco e não tens cocos frescos, usa uma boa água de coco embalada, possivelmente biológica. Não deixes de fazer algo só porque não tens o ingrediente correcto ou não é totalmente cru ou biológico. É sempre preferível fazer a receita com uma alternativa do que não a fazer de todo.