A importância do Sal… Integral, claro!

Anabela Correia Raw Vegan Experience Oficina Veggie

O sal marinho integral natural não tem qualquer aditivo químico, tratamento ou lavagem. É produzido em salinas tradicionais usando apenas a energia solar, a acção do vento e a mão de obra do Homem para o obter o processo natural de cristalização. Tem uma humidade natural, uma cor acinzentada ou ligeiramente beje e é cristalino. É saboroso, muito rico em sais minerais essenciais de fácil assimilação e em quantidades ideais para uma boa absorção no nosso organismo.

O sal integral, puro e natural é um suplemento rico em inúmeros minerais que aprimora o sabor em qualquer prato e é de longe a melhor fonte de minerais que se consegue encontrar. São minerais em estado puro, sem qualquer processo de lavagem, aditivos ou conservantes. Hoje em dia os nossos solos estão tão desmineralizados de tanta agricultura intensiva que é essencial usar um sal de boa qualidade para repor esses nutrientes.

O sal integral não lavado, pode ser comprado em grandes quantidades e a baixo preço de custo nas  salinas ou em armazéns de revenda específicos. Encontra também à venda nas lojas Bio, em ervanárias e nos supermercados habituais, designado por sal marinho integral ou sal para grelhados.

Pode encontrar sal de outras zonas pouco poluídas e de boa qualidade, em diversas lojas gourmet, como o Céltico (França) e Maldon (Inglaterra).

A flor de sal é a primeira camada que se forma à superfície da água aquando da produção de sal marinho.  É mais cristalina e desfaz-se mais facilmente. Tem um sabor especial e mais intenso que o sal marinho. É rica em oligoelementos e micronutrientes. Ideal para temperar saladas.

O sal dos Himalaias é um sal gema, ou seja, ele ficou encerrado nas montanhas desde a altura em que ali havia água do mar, há mais de 200 milhões de anos. É um sal único de cor rosa e que contém 84 minerais facilmente assimiláveis pelo nosso organismo. Pode ser adquirido em pedra, grânulos ou moído. As duas primeiras opções devem ser acompanhadas por um ralador ou moinho para polvilhar os alimentos.

Ao contrário do sal marinho integral, o sal refinado ou de mesa, já foi lavado, aquecido, e perdeu as suas principais características naturais para depois lhe ser adicionado sódio. Este é o tal “criminoso” associado a doenças cardiovasculares e que tão má fama lhe deu. Há que fazer a distinção entre estes dois tipos de sal e perceber que o sal marinho integral é deveras muito importante manter na alimentação diária e erradicar o sal refinado, que já não tem qualquer propriedade original e é nefasto para o organismo.

Para além de usar na sua alimentação, experimente usar o sal integral para fazer um SPA em casa. Prepare um banho imersão com 1 a 2kg de sal e permaneça por 20 a 30mn. Através da pele o seu corpo absorve minerais essenciais favorecendo o bem estar geral e promovendo desintoxicação e purificação do organismo. Pode usar também para lavar o rosto, fazer um escalda pés ou uma esfoliação corporal (juntando um óleo).

 

 



2 thoughts on “A importância do Sal… Integral, claro!”

    • Olá Marcelo,
      No Brasil não sei…Procure algum revendedor ou salineira/salina que tenha um sal marinho sem ser lavado ou tratado. Dessa forma obtém um sal natural (mesmo que tenha algumas pedras) com todos os minerais e sem aditivos.
      Boa sorte 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *